Campanha contra febre Aftosa imuniza 12.483 animais em Boa Vista da Aparecida

Categoria: Fazenda Publicado: Quinta, 22 Junho 2017 Escrito por Camila Mazureck - SoftSul

Além da vacinação ter atingido quase 100% do rebanho, técnicos fazem o georeferenciamento das propriedades

O mês de maio é marcado para os produtores rurais pela primeira campanha de vacinação contra a febre Aftosa, mas vacinando apenas os animais de até 24 meses de idade.

Em Boa Vista da Aparecida, a campanha teve resultados positivos, imunizando 12.483 animais. Foram 616 propriedades rurais que comprovaram a vacinação nesse ano. Aotodo, o rebanho boavistense pertencente a todas as faixas etárias e considerando bovinos e bubalinos (búfalos), totaliza 29.615 animais.

Durante a campanha de vacinação do mês de maio, o agricultor teve que comprar a vacina nas casas veterinárias e cooperativas e entregar o comprovante no escritório da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), anexo à Secretaria de Agricultura do município. Essa comprovação da documentação da vacina é necessária para que se faça o georeferenciamento das propriedades, que é quando o técnico visita o local e cadastra no sistema Estadual através da Celepar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná) que usa recursos no Google Maps.

Segundo Alex Miquelange Alves, técnico agrícola, falta pouco para todas as propriedades boavistenses entrarem para o georeferenciamento. “Nós saímos de um índice de 55% do georeferenciamento das propriedades no início do mês de maio, e fechamos a campanha com mais de 90% das propriedades georeferenciadas”, afirma Alex.

O georeferenciamento é importante para, no futuro, o Estado fazer o pedido de encerramento das vacinas contra febre Aftosa, mas para que isso ocorra, os municípios devem cumprir a meta de 100% de georeferenciamento, que é um dos pré-requisitos. 

Alex já prevê prazos para que todas as comunidades sejam visitadas. “Ainda falta 10%, temos várias propriedades para serem visitadas até o término do mês de junho”, afirma Alex.

Os produtores que não fizeram a comprovação ou não vacinaram o rebanho já foram contatados pela equipe da Adapar, que totaliza, aproximadamente, 30 notificações. Até o momento nenhum produtor refratário foi autuado, apenas os reincidentes. 

Nos próximos dias os técnicos da Adapar estarão visitando todas as propriedades que possuem pendências na Agência, principalmente aqueles que não vacinaram o rebanho ou não comprovaram a vacina. Também serão visitadas as comunidades para realizar o georeferenciamento. 


Áudio da matéria


Acessos: 1987

Comentários - Facebook

Governo Municipal