Capacitação sobre Educação Ambiental e campanha de recolhimento de reciclagem espera mudar a visão dos Boavistenses

Categoria: Saúde Publicado: Quinta, 31 Outubro 2019 Escrito por Aline - SoftSul

O objetivo é capacitar os Agentes de Saúde a orientar de forma correta toda população sobre a importância da separação do lixo reciclável

O Governo Municipal de Boa Vista da Aparecida, sempre preocupado com o Meio Ambiente, ofereceu uma capacitação de Educação Ambiental por meio do projeto Encontros e Caminhos da Itaipu Binacional no dia 22 de outubro na Câmara Municipal de Vereadores. No mesmo dia, foi lançado e distribuído materiais que visa chamar a atenção da população na separação do lixo reciclável.

O técnico ambiental Jeferson Dalla Costa, da Associação de Catadores de Recicláveis de Boa Vista da Aparecida (ACARB), ministrou a palestra e a capacitação, comentou que no mesmo dia foram entregues os roteiros com os calendários de coletas e que estes materiais podem ser retirados com os Agentes de Saúde. “Aproveitamos o mesmo dia e entregamos os calendários de coletas. Nestes materiais, também consta o que podem ou não ser destinados para reciclagem, às pessoas que tiverem dúvidas do que pode ser destinados ou não, pode estar se informando com esses Agentes, no Departamento de Meio Ambiente com a Rafaela Ganzala, ou ainda direto no caminhão de recolhimento de recicláveis” disse o técnico.

2ª Parte da Campanha

A segunda campanha que foi distribuída visa levar através dos agentes de saúde, o conhecimento para a população sobre a importância na separação do lixo reciclável, muitas vezes as pessoas ficam em dúvida no que pode ou não ser destinado, com estes materiais de divulgação tudo fica de forma clara. A Associação de Catadores de Recicláveis de Boa Vista da Aparecida (ACARB), teve no primeiro mês de funcionamento, seis mil quilos processados, após a primeira campanha realizada nas escolas, este número aumentou para 32 toneladas/mês. Até agora, em pouco mais de um ano, foram mais de 154 toneladas ao todo, com esta segunda etapa da campanha, a expectativa é que estes números aumentem ainda mais.

Educação Ambiental

Umas das preocupações é o fato de que, a população ainda tenha o hábito de por fogo em folhagens, matos secos, materiais descartados de forma irregular, entre outros. Além da queima ser extremamente perigoso e proibido por lei, pode provocar diversos danos como dar início a enormes incêndios e muito prejudicial a saúde, principalmente daquelas pessoas que possuem problemas respiratórios, já que estas queimadas acarretam a emissão de diversos gazes tóxicos.

 


Áudio da matéria 

 

 


Galeria de imagens

 

Acessos: 139

Comentários - Facebook

Governo Municipal